Os Xavantes: luta e resistência pela terra

Os Xavante habitam a região nordeste no estado do Mato Grosso e, segundo dados do censo demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), somavam 19.259 indivíduos no ano de 2010 e configuravam-se como a etnia indígena mais numerosa do Mato Grosso, ocupando a nona posição entre as mais populosas do país². Desta forma, é possível perceber que apesar das violências que perpassaram a relação entre os Xavante e os não-índios, os indígenas lutaram e resistiram para garantir a própria sobrevivência e sua cultura. Essas lutas são analisadas neste kit a partir da perspectiva da reivindicação das terras originalmente pertencentes aos povos Xavantes. São reivindicações que assumem contornos mais explícitos a partir do período da Ditadura Militar (1964-1985). Naquele contexto, as disputas entre os indígenas e os grandes fazendeiros tornaram-se insustentáveis e o governo decidiu criar a primeira reserva Xavante como medida para amenizar os conflitos na região- a Terra Indígena (TI) Marechal Rondon, demarcada em 1965.
O kit traça essas disputas em torno das terras e mostra como ocorreu o retorno dos Xavantes aos territórios usurpados pelos grandes fazendeiros. E procura apresentar elementos para entender a cosmogonia Xavante e a importância da terra para eles, tanto na garantia da subsistência, como na perspectiva simbólica, por ser lugar de ancestralidade e manutenção da identidade do seu povo.

Voltar aos Kits